Xadrez

xadrez-alice7

Peças do mundo

A Origem: O xadrez nasceu na √ćndia, provavelmente no s√©culo VI, e “viajou” para a P√©rsia ou Ir√£. A partir do s√©culo IX, os √°rabes levaram o jogo¬†para a Europa, atrav√©s da Espanha e da It√°lia. Ele se espalhou por todo o continente e, depois, pelas Am√©ricas. Conta-se que os vikings da Escandin√°via aprenderam¬†a jogar xadrez¬†com os persas, atrav√©s de rotas que ligavam o com√©rcio da √©poca entre a Su√©cia, Bagd√° e Constantinopla, pela R√ļssia. Essa liga√ß√£o entre povos t√£o distintos e em √©pocas remotas explica-se pelo formato da Terra. Basta observar um globo terrestre para entender como isso n√£o era t√£o dif√≠cil de acontecer.

Em tempo: na foto, voc√™ confere¬†o encantador “¬†Xadrez de Alice”,¬†¬†jogo¬†inspirado na obra de Lewis Caroll, “Alice no pa√≠s das Maravilhas”.

Continuando a viagem…

Acredita-se que o xadrez venha do Chaturanga, palavra s√Ęnscrita relacionada aos quatro elementos dos ex√©rcitos indianos da √©poca: elefantes, cavalaria, carruagens e infantaria. Tem-se registro de tabuleiro de xadrez em forma de c√≠rculo no imp√©rio bizantino. J√° na Idade M√©dia o elefante virou bispo. Todas as pe√ßas t√™m rela√ß√£o com o per√≠odo hist√≥rico: torres, reis, rainhas, bispos e cavalos. N√£o se sabia sobre o uso dos elefantes como instrumento de guerra, mas √© curioso que ele¬†tenha assumido um papel de s√°bio, atribu√≠do aos bispos, porque √© comum ouvir falar da sabedoria dos elefantes.

Foi a partir do s√©culo XV que as regras sofreram grandes altera√ß√Ķes e se modernizaram. No s√©culo XVIII surgiram os primeiros clubes de xadrez e, no s√©culo XIX, os “jogadores mec√Ęnicos” que, in√ļmeras vezes, derrotaram os jogadores humanos. No s√©culo XX, o cubano Jos√© Capablanca foi considerado o melhor jogador de xadrez do mundo, juntamente com o norte-americano Paul Morphy.¬† Hoje computadores jogam xadrez ao redor do mundo, mas, nem toda a mem√≥ria que podem acumular n√£o foi suficiente para bater a intelig√™ncia e perspic√°cia dos homens.

Jogar¬†”√†s cegas”
Existe uma curiosidade que √© poder jogar o xadrez “√†s cegas”, ou seja, sem que o jogador veja as pe√ßas. Alguns jogadores ainda fazem isso com facilidade. O russo Alekhine, grande campe√£o mundial, chegou a ganhar 22 partidas das 28 que jogou “√†s cegas”. E isso j√° acontecia, desde o s√©culo XVI, em pra√ßas p√ļblicas.

Entre iguais
No livro de Jogos de Afonso X, rei de Le√£o e Castela, h√° um desenho retratando uma partida de xadrez entre o soberano e uma dama, denotando a igualdade entre os sexos. E considerando a import√Ęncia que os jogos tinham, isso n√£o era pouca coisa! E pensar que at√© hoje esse √© ainda um tema de discuss√£o recorrente…

Mundo da arte
Em “O S√©timo Selo”, filme de Ingmar Bergman, um homem volta das Cruzadas para a Su√©cia e joga xadrez com a morte. Mas esse √© s√≥ um exemplo porque o xadrez aparece em in√ļmeros outros filmes. Foi retratado v√°rias vezes na literatura e sabe-se que Rousseau e Voltaire jogavam xadrez no Caf√© Procope, em Paris. E muitos pintores e artistas reproduziram, em suas telas e obras, partidas de xadrez, mostrando a import√Ęncia que¬†esse ¬†jogo sempre teve na sociedade. Podemos citar Van Leyden, pintor renascentista holand√™s, e Marcel Duchamp,¬†¬†que era¬†apaixonado pelo xadrez.

No Museu Brit√Ęnico, em Londres, h√° mais de 60 pe√ßas do xadrez de Lewis, encontradas na ilha do mesmo nome, na Esc√≥cia, em 1831. Provavelmente, ¬†foram feitas na Noruega, no s√©culo XI, com presas de le√£o marinho ou dentes de baleia. A maior curiosidade √© a express√£o de espanto no rosto dos reis e rainhas, com seus olhos arregalados. Algumas dessas pe√ßas foram usadas em filme de Harry Potter e a Pedra Filosofal e no Loucuras na Idade M√©dia, dirigido por Gil Junger.

Tags: , , , ,

4 coment√°rios para “Xadrez”

  1. Patrícia disse:

    Onde consigo comprar o jogo?

  2. Filotéia Marçal disse:

    Bom dia, faço parte da área comercial da Tecnitur , onde comercializo espaços na
    feira UNILAR.
    Gostaria de agendar um horário com relação a participação neste evento.

    At.

    Filó Marçal

  3. Filotéia Marçal disse:

    Achei muito interessante o site e ja conheco pessoalmente os produtos, gostaria de ter o contato e o nome pessoa , respons√°vel pelo mkt pra que a gente possa conversar sobre o evento UNILAR, que acontece h√° 26 anos em BH.
    Grata

  4. Origem disse:

    Olá Patrícia, você pode entrar em contato com a Origem, em São Paulo:11 3079-2794, Belo Horizonte: 31 3221-3222 e Rio de Janeiro: 21 8628-7008.
    Esperamos a sua visita!

Deixe um coment√°rio